Planilha de ganhos

CDB, LCI e LCA: qual a melhor opção de investimento?

Para aqueles investidores que têm interesse em abandonar a poupança e começa a migrar para outras aplicações em renda fixa mais rentáveis, é comum que surjam muitas dúvidas sobre qual é a melhor opção.

Antes de tudo, é importante levar em consideração o perfil conservador do investidor brasileiro, o que, naturalmente, leva grande maioria das pessoas a optar pela segurança dos investimentos em renda fixa.

Isso posto, fica o questionamento: é mais vantajoso investir em CDB ou em LCI e LCA?

Quais as diferenças entre CDB e LCI/LCA?

Em primeiro lugar, vamos entender do que se trata cada um desses investimentos:

CDB

O Certificado de Depósito Bancário é um título de renda fixa emitido por bancos e corretoras. Nesse caso, o investidor empresta dinheiro à instituição e, por isso, recebe uma remuneração em forma de juros sobre o valor aplicado.

Os CDBs podem ser remunerados de três formas distintas: atrelados ao CDI (ligado à taxa de juros); vinculados ao IPCA (índice de inflação) e acrescidos de uma taxa anual fixa; ou ainda prefixados, ou seja, que já possuem juro anual definido no momento do investimento.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário e as Letras de Crédito do Agronegócio também são títulos emitidos por bancos, que se comprometem em devolver o valor acrescido de juros.

A grande diferença entre ambas está no uso que o banco dá ao dinheiro do investidor. No caso da LCA, o valor é direcionado para financiamentos do setor do agronegócio. Por sua vez, na LCI, o destino é o mercado imobiliário e financiamentos habitacionais.

Assim como CDB, as Letras de Crédito também podem ser remuneradas de acordo com o CDI, o IPCA ou taxas prefixadas.

Esclarecimentos feitos, é importante destacar que todas as aplicações possuem diferenças entre si, que as tornam mais adequadas para cada investidor, de acordo com seu perfil e com seu objetivo financeiro.

Sendo assim, vamos entender os principais pontos que diferem esses investimentos:

Tributação

A diferença mais importante entre o CDB e as Letras de Crédito é a incidência de Imposto de Renda sobre os rendimentos. Enquanto LCI e LCA são isentas de qualquer tributação, sobre o Certificado de Depósito Bancário incide uma tabela regressiva do imposto. Quanto maior o tempo de investimento, menor será o valor cobrado.

Liquidez

Outra divergência entre as aplicações diz respeito à sua liquidez, que é a capacidade de conversão dos investimentos em dinheiro sem que haja perdas.

Nesse caso, é importante apontar que não existem LCI e LCA com carência inferior a 3 meses. Já no caso do CDB, é possível encontrar títulos que variam de um mês a até prazos superiores a 60 meses.

Vale destacar que existem instituições que oferecem CDBs com liquidez diária, mas que, em contrapartida, possuem rendimentos bem menores quando comparados àqueles de maior duração.

Rentabilidade

A rentabilidade dessas aplicações varia de acordo com o título e a instituição que o emitiu. Em relação ao CDB, os grandes bancos costumam pagar taxas inferiores a 90% do CDI, principal índice a que esse investimento está atrelado.

Já as Letras de Crédito também possuem taxas abaixo do CDI, mas com a vantagem da isenção fiscal, fator que pode contribuir para que o retorno líquido seja mais vantajoso.

De uma maneira geral, para prazos menores que um ano, a rentabilidade líquida de LCI/LCA é superior ao que se consegue com CDBs. No entanto, para investimentos a longo prazo – aqueles superiores a 12 meses – o CDB costuma ser mais vantajoso, mesmo com a cobrança do Imposto de Renda.

Vantagens e desvantagens do CDB, LCI e LCA

Cada aplicação tem seus pontos fortes e fracos, que podem ser decisivos na escolha de cada investidor. Vamos a eles:

Vantagens e desvantagens LCA/LCI

Como vimos, a grande vantagem das Letras de Crédito é a isenção total de impostos, o que ajuda a tornar sua rentabilidade bastante interessante.

Além disso, ao investir nesse tipo de aplicação, o investidor contribui para o desenvolvimento do país, uma vez que, ao mesmo tempo que ganha dinheiro, ajuda a financiar projetos em áreas estratégicas da economia.

A segurança é outro forte ponto positivo das LCA e LCI. Tão seguras quanto a poupança, elas possuem riscos baixíssimos, mesmo oferecendo remunerações muito melhores quando comparadas à caderneta.

Como pontos negativos, no entanto, é importante destacar o prazo de carência e a liquidez desses investimentos, uma vez que não é possível solicitar o resgate da aplicação durante um determinado período de tempo e é necessário manter o valor aplicado até o vencimento, evitando perdas nos rendimentos.

Vantagens e desvantagens CDB

Assim como as Letras de Crédito, o CDB também se destaca por sua segurança e baixo risco, bem como por sua liquidez e flexibilidade no resgate.

Sua maior desvantagem fica por conta da tributação, uma vez que deve-se pagar Imposto de Renda sobre a rentabilidade. A tabela regressiva, no entanto, favorece os investimentos a longo prazo, tornando-os bastante atrativos.

Ela funciona da seguinte maneira:

  • Resgates até 180 dias: 22,5% sobre os rendimentos
  • Resgates entre 181 e 360 dias: 20% sobre os rendimentos
  • Resgates entre 361 e 720 dias: 17,5% sobre os rendimentos
  • Resgates acima de 720 dias: 15% sobre os rendimentos

Todos os três investimentos não possuem taxas de administração e contam com aval do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que protege valores de até R$ 250 mil em caso de quebra ou intervenção da instituição financeira emissora do título.

Por fim, é importante frisar que a escolha do melhor investimento vai depender de cada caso, do perfil e dos objetivos de cada investidor. Fatores como prazo do investimento e necessidade de liquidez vão influenciar diretamente na decisão e, consequentemente, nas possibilidades de ganho com cada aplicação.

Fique atento às opções de investimento no exterior

Se mesmo na turbulenta e instável economia brasileira aplicações como CDB e LCA/LCI já são ótimas alternativas para o investidor que deseja sair da poupança e conseguir uma rentabilidade cada vez maior, não é difícil imaginar as possibilidades de contar com investimentos em renda fixa alocados em um mercado sólido e estável – como é o caso dos Estados Unidos, por exemplo.

Por esse motivo, a cada dia cresce o número de brasileiros investindo em terras americanas e se beneficiando se impostos menores, uma moeda mais forte e uma economia mais sólida.Quer fazer parte desse seleto grupo? Então faça agora mesmo o mini-curso gratuito RPX Bronze, tire suas dúvidas e conheça ainda mais sobre o mundo dos investimentos!