Financiamento imóveis EUA

Como funciona o financiamento de imóveis nos Estados Unidos?

Com a quantidade cada vez maior de brasileiros querendo se mudar para os Estados Unidos, é comum que surjam muitas dúvidas sobre como começar a vida naquele país, especialmente questões relacionadas à moradia e, mais especificamente, ao financiamento de imóveis.

Sendo assim, vamos abordar os principais pontos sobre o assunto e buscar sanar os principais questionamentos. Vamos lá?

Afinal, como funciona o financiamento de imóveis nos EUA?

O financiamento imobiliário nos Estados Unidos é mais simples do que muitos podem pensar. O país fornece uma série de facilidades para estrangeiros que queiram adquirir um imóvel por lá, e para brasileiros isso não é diferente.

Por meio do chamado “foreign national loan” (literalmente, empréstimo nacional para estrangeiros), o processo acaba sendo incrivelmente ágil e descomplicado, principalmente quando comparamos com o perrengue que é financiar um imóvel aqui no Brasil.

Burocracia

Basicamente, são apenas três requisitos para que um estrangeiro possa ter seu financiamento imobiliário liberado nos EUA.

Em primeiro lugar, é preciso que ele esteja legalmente em solo americano. E não estou falando apenas do Green Card, qualquer visto válido já conta: estudante, negócios e até mesmo de turista.

Observação: 40% da entrada já é mais do que suficiente para o banco ter como garantia, e ele não precisa de outros documentos. Além disso, é importante notar que, quanto maior a entrada dada no imóvel, menor será a garantia solicitada pelo banco.

Entrada e taxa de juros

Ao estrangeiro que queira financiar um imóvel nos EUA o governo americano disponibiliza linhas de crédito que abrangem, no máximo, 60% do valor do bem. Ou seja, é preciso dar uma entrada mínima equivalente a 40% do preço da casa ou do apartamento desejado.

No entanto, a grande vantagem dessa modalidade está na progressão das taxas de juros do financiamento: quanto maior for a entrada, mais baixos ficam os juros, o que facilita bastante o pagamento das parcelas.

Tomemos como exemplo um imóvel na Flórida. Caso a entrada seja de 25% do valor do bem, os juram ficam em cerca de 8,5% ao ano. Por outro lado, se o valor inicial pago for equivalente a 40% do preço do imóvel, a taxa de juros cai para apenas 5,5%.

Por fim, é importante destacar que o “foreign national loan” só é disponibilizado para imóveis que valham no mínimo US$ 150 mil. O lado bom é que com esse valor já é possível encontrar ótimas opções de residências na Flórida e também em outros estados dos EUA.

Duração do processo

Como comentei, a liberação do financiamento se dá de maneira muito rápida nos Estados Unidos. Para se ter uma ideia, é possível ter em mãos as chaves do imóvel em menos de 60 dias. Para quem pagar em dinheiro, esse tempo pode cair para apenas 15 dias!

E uma dica final importantíssima: antes de fazer um financiamento e comprar um imóvel nos Estados Unidos, não deixe de conferir o RPX CLUB – nosso clube exclusivo que reúne as melhores oportunidades do setor imobiliário para brasileiros que querem investir aqui na terra do Tio Sam!