Investimento no exterior

Investir no Brasil ou no exterior? Saiba qual a melhor opção!

É cada vez maior o número de brasileiros que desejam investir seu dinheiro em busca de, entre outras coisas, conquistar sua independência financeira por meio de aplicações. De acordo com dados de 2017, já são quase 600 mil pessoas cadastradas na Bolsa de Valores e passa de 1 milhão o número de investidores no Tesouro Direto.

Com esse interesse crescente, é natural que aumente também a busca por informações sobre as melhores opções de investimento não só Brasil como também no exterior.

Prós e contras de investir o seu dinheiro no Brasil

Investir no seu próprio país é sempre mais fácil. Não existe a barreira do idioma e a busca por informações sobre investimentos é muito mais simples e tranquila. Além disso, o Brasil conta com algumas opções de aplicações comprovadamente boas e, mesmo sendo um mercado ainda incipiente, muitas pessoas já ouviram falar sobre muitas delas, como alguns títulos públicos e os fundos imobiliários, por exemplo.

O reaquecimento da economia, a inflação baixa e o perfil da equipe econômica do novo governo também trazem boas perspectivas para o mercado e podem colaborar para um cenário mais otimista.

Em contrapartida, porém, alguns pontos tornam o Brasil um terreno pantanoso para quem deseja investir e aumentar seu patrimônio. Em primeiro lugar, nossa economia não é nada sólida. O País vive em um constante sobe e desce, suscetível a inúmeras crises financeiras e políticas. Isso faz com que não apresentemos a segurança necessária para que sejamos considerados um destino atrativo para aplicações.

Nesse sentido, outro ponto importante a se destacar é a juventude do mercado financeiro brasileiro. Ainda estamos aprendendo com os países mais desenvolvidos do mundo a como sermos mais eficientes e transparentes, sem falar que as ações para descomplicar o mercado para o investidor iniciante ainda são muito recentes.

Por fim, há uma terceira desvantagem importante que é a força da nossa moeda. O real é muito recente, não tendo completado nem 30 anos da sua implantação. Ademais, trata-se de uma moeda que sofre muito com a variação da inflação e, por melhor que esteja, não consegue fazer frente a moedas sólidas e fortes, como o dólar ou a libra, por exemplo.

Prós e contras de investir o seu dinheiro no exterior

Se cada vez mais brasileiros demonstram interesse em investir em outros países, faltam informações que os ajude a entender se realmente vale a pena aplicar fora do Brasil.

Para isso, começo justamente pelo último ponto que tratamos. Uma das maiores vantagens de se investir no exterior é garantir rendimentos em moedas mais sólidas e mais valorizadas do que o real, garantindo um poder de compra e uma segurança muito maiores do que aconteceria ao manter todas aplicações atreladas à nossa moeda.

Em seguida, está a possibilidade de criar uma carteira diversificar e proteger o patrimônio. É sabido que não se deve colocar todos os investimentos em um único fundo. Quanto mais diversificada for a carteira, menos volátil e mais rentável ela será. Com isso, o investidor protege seu capital contra possíveis perdas e oscilações. Nesse sentido, ao investir no exterior, quaisquer perdas por conta da desvalorização do real são minimizadas e os recursos aplicados seguem valorizados e protegidos.

Outro ponto de destaque – e talvez o mais importante para quem está buscando alternativas de investimento – é a rentabilidade. Mercados mais sólidos costumam oferecer lucros maiores aos investidores. Claro, entender onde investir é fundamental para realizar aplicações rentáveis e que colaborem para aumentar o patrimônio.

É importante destacar um outro fato: as economias mais fortes do planeta alocam boa parte das empresas mais rentáveis do mundo. Quer dizer, ao investir do exterior – especialmente nos EUA – além de mais segurança e solidez, o investidor brasileiro encontra opções mais interessantes e com melhores chances de lucro.

Por outro lado, realizar investimentos em outros países também tem seus desafios. Em primeiro lugar, existe a dificuldade com o idioma e com a compreensão da realidade do mercado e, principalmente, da legislação do país em que se deseja investir e os possíveis acordos econômicos com o Brasil.

Além disso, é bastante complicado encontrar informações acuradas sobre o assunto, o que colabora para que muitas pessoas sintam-se inseguras em dar o passo definitivo e comecem a migrar seu capital para fora do país.

Fazer aplicações no exterior pode ser um ótimo negócio e trazer excelentes retornos para o investidor brasileiro. Para isso, é importante saber onde buscar as informações para conhecer o passo a passo e como, de fato, começar esse processo.

Aqui na RPX, por exemplo, oferecemos cursos e consultorias para quem deseja entender melhor o mercado e começar a investir nos Estados Unidos!

Ficou interessado? Então te convido a fazer agora mesmo o mini-curso gratuito RPX Bronze e começar a aprofundar seus conhecimentos sobre investimentos e tirar suas principais dúvidas sobre o assunto. Não perca!